A relação entre os países não está ligada apenas a questões estratégicas de alçada do Estado, como a segurança das fronteiras, o diálogo político entre altos representantes e a defesa de setores do comércio exterior. Até meados do século passado, questões como essas dominavam quase integralmente a agenda das relações internacionais. Na atualidade, entretanto, outras dimensões da interação entre atores internacionais vêm ganhando importância.

A educação é um dos temas que diversificaram as relações internacionais nas últimas décadas. Parte de uma agenda positiva, ou seja, que implica em ações de benefício mútuo para os países, o tema está fortemente ligado ao desenvolvimento econômico e social, à cooperação internacional e à promoção da convivência cultural das sociedades.

Por meio das ações de cooperação educacional, a Política Externa Brasileira age em pelo menos três vertentes:

- Economicamente, a educação, ao relacionar-se diretamente à qualificação da mão-de-obra de um país, interfere no desenvolvimento econômico. No cenário de globalização, a habilidade de uma economia em atrair capitais, investimentos e tecnologias, inserindo-se de forma competitiva no mercado internacional, está condicionada ao nível educacional e à qualificação dos seus recursos humanos. A cooperação é uma modalidade de relacionamento que busca construir essas capacidades.

- Politicamente, a cooperação educacional representa parte de uma agenda positiva da política externa, ao promover a aproximação entre os Estados por meio de seus nacionais. A visão do Brasil como um país que age com base em princípios de solidariedade e respeito favorece a formação de um pensamento positivo, tudo isso no âmbito da crescente cooperação entre países em desenvolvimento.

- Culturalmente, a convivência, o aprendizado do idioma e a troca de experiências contribui para o estreitamento de laços entre as sociedades. Com isso, tem-se a formação de uma cultura de integração, de conhecimento mútuo das realidades de outros países, em meio a uma forte significação humanista. Como resultado, aumenta-se a compreensão mútua e a tolerância.

No Ministério das Relações Exteriores, a Divisão de Temas Educacionais é a responsável pelos temas ligados à Cooperação Educacional. Conheça como funciona a DCE.

Conheça outras importantes instituições brasileiras ligadas à cooperação educacional, interlocutores da DCE.

Saiba mais sobre os Programas de Estudante-Convênio, mantidos pelo Governo brasileiro.

Instituições ligadas à cooperação educacional no Brasil (Subtópico 2)