ATENÇÃO!

O Ministério das Relações Exteriores não dispõe de rubrica orçamentária para concessão de bolsas emergenciais durante a pandemia de Covid-19. A Divisão de Temas Educacionais solicita que estudantes-convênio em situação de vulnerabilidade enviem e-mail à Divisão (dce@itamaraty.gov.br) com seu nome completo, e-mail e telefone atualizados e breve relato de sua situação no Brasil. Essas informações serão transmitidas às Embaixadas estrangeiras em Brasília para que seja prestada a assistência cabível no âmbito consular. Os dados dos estudantes também poderão ser encaminhados à DELP diretamente pelas IES participantes do Programa.



A Bolsa Emergencial é concedida aos estudantes-convênio do PEC-G que comprovem situação de extrema dificuldade financeira imprevista, de modo que se vejam impedidos de custear sua moradia ou alimentação.

O benefício, no valor de R$ 622,00 por mês, é concedido por período de até 6 meses.

A candidatura não depende de Edital específico. A Bolsa Emergencial pode ser solicitada a qualquer momento, desde que o estudante comprove situação de crise financeira inesperada. O estudante-convênio deverá ser indicado pela Instituição de Ensino Superior (IES) onde estuda. A indicação deverá ser feita por meio de ofício endereçado à Divisão de Temas Educacionais e Língua Portuguesa (DELP) do Ministério das Relações Exteriores. Este ofício deverá ser acompanhado de:

  • Formulário de pedido de Bolsa devidamente assinado e preenchido com nome do banco, número da agência e conta bancária, CPF, telefone, e-mail;
  • Termo de Compromisso assinado pelo estudante, declarando que não exerce atividade remunerada nem recebe auxílio financeiro de quaisquer instituições;
  • Comprovante de matrícula do aluno na IES;
  • Histórico Escolar atualizado, com os resultados do último semestre cursado;
  • Cópia da página do passaporte com o visto vigente e do RNE, ou de seu protocolo atualizado, comprovando situação de permanência no Brasil em status regular;
  • Original dos extratos bancários do estudante dos últimos três meses;
  • Relatório sobre a situação socioeconômica do estudante, expedido pelo serviço social da IES onde está matriculado;
  • Documentos adicionais, considerados pertinentes pela IES, que comprovem a situação de crise financeira inesperada do aluno.

Orientações para a IES

Veja aqui orientações para o preenchimento do formulário de pedido de Bolsa Emergencial.