Depoimentos de quem estudou no Brasil

alunos estrangeiros participantes do PEC

"Adorei o Brasil e o seu povo. A experiência de vida acadêmica e social permitiram-me uma reinserção mais ativa e produtiva após o meu retorno a Moçambique. Recomendaria aos meus compatriotas e a outros jovens africanos para a freqüência de Universidades brasileiras. Estive recentemente no Brasil, integrando uma delegação parlamentar de Moçambique. Foi interessante reviver São Paulo e conhecer Brasília".

Ismael Jamú Mussá, de Moçambique, cursou Serviço Social na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

“A efervescência e liberdade acadêmicas, a amizade, a convivência e o respeito pela distensão, que me marcaram enquanto estudante do Programa do Estudante Convênio de Graduação Brasil-Moçambique, acompanham firmemente o meu caminhar profissional e o meu modo de encarar a vida. Guardo vivas, boas e eternas lembranças de ensinamentos inesquecíveis, pessoas amigas, lugares maravilhosos e históricos, criatividade/imaginação, do jeitinho e da alegria contagiante do povo brasileiro. Valeu a pena ter estudado no Brasil!"

Taibo Caetano Mucobora, de Moçambique, cursou Direito na Universidade de São Paulo (USP).

" In 1990, a young Barbadian student walked into the Brazilian Embassy in Bridgetown, Barbados, to inquire about academic scholarships in Brazil in the field of International Relations. He was met by the then Consul, Mr. Wamberto Ferreira, who explained that the PEC program was just about to be announced and launched for Barbadian students.

I was that student and the five years between 1990 and 1995 became some of most memorable and enjoyable moments of my life. Not only did Brazil win the World Cup in 1994 for the first time in many years, but I was also introduced to and fell in love with a culture that left an indelible mark on the person I'd become. I can safely say that undertaking the PEC program at the prestigious University of Brasilia (UnB), provided me with a solid academic training that is second to none. I was trained by Brazil's leading scholars, diplomats and international relations specialists. This background afforded me further academic scholarships offered by the OAS and the International University of Japan.

Exactly 20 years later, destiny would make full circle and land me back in Brazil. This time around, I'm now working for a leading American training and consulting company that is based in the bustling city of Sao Paulo. Destiny aside, this opportunity came about because of my preparation in the language, culture and international experience whose seeds were sown in 1990.

To any young person who has the opportunity to take up the PEC scholarship, I can only say, let me be an example of where PEC can take you”.

Ian Walcott, de Barbados, cursou Relações Internacionais na Universidade de Brasília (UnB).

“Mi experiencia como estudiante en el Brasil inicia cuando decidí tomar clases de portugués en el Instituto Brasileiro Equatoriano de Cultura (IBEC).

Cuando estudiaba en el IBEC manifesté mi intención de realizar mi maestría en el Brasil y recibí excelente asesoría, no sólo con información del proceso a seguir para obtener la beca sino también de las posibles universidades donde podría realizar mis estudios. De dicha asesoría escogí la UFRGS.

El haber sido seleccionado para recibir la beca de estudios me llena de mucho orgullo. Además, particularmente la maestría que escogí en el Programa de Pós-Graduação em Ciência Política de la Universidade Federal do Rio Grande do Sul tiene un alto nivel académico por lo cual mis estudios estuvieron garantizados en todo momento. Por estos motivos yo recomiendo siempre a más personas que aprovechen de este convenio entre Brasil y Ecuador.

Puedo concluir que la experiencia en Brasil como estudiante me enfrentó a muchos retos, no sólo en lo académico sino también en lo personal y puedo afirmar que todos mis objetivos se cumplieron, ya que el gobierno de Brasil al aceptarme como estudiante convenio me ofreció la oportunidad de obtener una educación de alta calidad en una de las mejores universidades del país, además de abrirme las puertas a una experiencia de vida que me ayudó a ser una mejor persona y un mejor profesional."

Andrés Fernando Piedra Calderón, do Equador, cursou o Mestrado em Ciência Política na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

“Fui seleccionado para estudiar medicina en la Universidad Federal do Para en 1978, estuve 6 anos, la experiencia es inolvidable, pues tuve la suerte de poder ir a un gran país. Los estudios fueron muy fuertes, el estudiante brasileño con la experiencia del Vestibular viene con mas conocimientos, mas los compañeros siempre nos ayudaban a estudiar. fui pasando los semestres haciendo experto en realizar los horarios, y también en mi vida hogareña, pues comencé hacer un buen economista pues lo que mandaban del Ecuador tenia que alcanzar para todo el mes. No tengo palabras para agradecer a ese hermoso país mi segunda patria Brasil.

Guillermo Raúl Salazar Pino, do Equador, estudou Medicina na Universidade Federal do Pará.

“O PEC-G é oferecido a diversos países, mas é especialmente importante para a Guiné-Bissau, pois ajuda a qualificar a mão-de-obra e melhorar a qualidade dos serviços quando os egressos do Brasil voltam ao país, colocando o país no caminho do desenvolvimento sustentável. Para mim, foi uma porta de oportunidades para sonhar, pois quando terminei o ensino médio fiquei nove anos sem estudar, e não pensava que teria condições de frequentar um curso superior e um mestrado. Além disso, passei a participar do debate nacional e influenciar as discussões do meu país".

Rui Jorge Semedo, de Guiné-Bissau, cursou Ciências Sociais pela Universidade Federal de Roraima.

"Al respecto puedo decir que si no fuera por este Programa, no hubiera concluído mi maestria. La misma comenzó com um proyecto de regeneración de tejidos craneofaciales, entre ellos dientes, y terminó, com um proyecto de genética evolutiva del cual soy autor y com el cual me gradué como mestre. La Embajada de Brasil en Argentina puede sentirse orgullosa de los resultados del PEC-PG, ya que uno de sus alumnos está generando líneas de investigación que son inéditas em el mundo."

Juan Carlos Monteros, cursou Mestrado em Biologia Celular e Molecular pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

"Meu tempo no Brasil foi uma época de muita magia e crescimento. Escolhi solicitar a oportunidade de estudar lá porque sempre estive interessado em ampliar meus horizontes, tocando do melhor jeito possível a diversidade e, [ainda que] sendo tão próxima [geograficamente], a cultura brasileira é a mais distante em nosso subcontinente, sobretudo em relação à Bolívia, a começar pela língua e por quase todas as suas manifestações particulares. Além das artes brasileiras e seu teatro, [o Brasil] tem uma personalidade e fortaleza que me interessam muito. Em resumo, tive grandes amigos, entre estudantes e grandes docentes, que souberam nos dar o melhor do conhecimento, [tudo isso] em meio a uma cidade generosa e abundante, a qual me aportou uma grande experiência, devido à sua atitude positiva, seu profissionalismo, sua eficácia de potência mundial e também devido à alegria e o jeitinho brasileiro de exprimir cada possibilidade de cada momento".

Diego Aramburo, da Bolívia, estudou Interpretação Teatral na UNIRIO.